Participe de nossas redes sociais:
siga o EncontraAL no Facebook
siga o EncontraAL no twitter
participe da página EncontraAL no Google+


Berço de grandes nomes como Deodoro da Fonseca, Floriano Peixoto e o escritor Graciliano Ramos. Maceió, capital de Alagoas, é a terceira capital mais procurada do Brasil, graças às suas belezas que atraem turistas de todo o mundo.





 

Alagoas

Sobre o estado do Alagoas (AL)

Alagoas é uma das 27 unidades federativas do Brasil e está situado a leste da região Nordeste. Tem como limites: Pernambuco (N e NO); Sergipe (S); Bahia (SO); e oceano Atlântico (L). Ocupa uma área de 27.767 km², sendo ligeiramente maior que o Haiti. Sua capital é a cidade de Maceió.

É formado por 102 municípios e suas cidades mais populosas são Maceió, Arapiraca, Palmeira dos Índios, Rio Largo, Penedo, União dos Palmares, São Miguel dos Campos, Santana do Ipanema, Delmiro Gouveia, Coruripe, Marechal Deodoro e Campo Alegre.

Penúltimo Estado brasileiro em área (mais extenso apenas que Sergipe) e 16º em população, Alagoas é um dos maiores produtores de cana-de-açúcar e coco-da-baía do país e tem na agropecuária a base de sua economia.

Inicialmente o território alagoano constituía a parte sul da Capitania de Pernambuco e só conseguiu sua autonomia em 1817. Sua ocupação decorreu da expansão para o sul da lavoura de cana-de-açúcar da capitania, que necessitava de novas áreas de cultivo. Surgiram assim Porto Calvo, Alagoas (atual Marechal Deodoro) e Penedo, núcleos que orientavam por muito tempo a colonização e a vida econômica e social da região.

Apelidada de Terra dos Marechais, por nela terem nascidos os marechais Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto, Alagoas deu ao país numerosos brasileiros ilustres entre os quais o antropólogo Arthur Ramos, o maestro Heckel Tavares, o filólogo Aurélio Buarque de Holanda, o poeta Jorge de Lima e o escritor Graciliano Ramos.

Etimologia

O latim lacus, "tanque, lago" é a fonte, no acervo vocabular primtivo, do português, espanhol e italiano lago, francês lac, um seu derivado, o latim lacuna, "fojo, buraco", "falta, carência, omissão", explica o espanhol e italiano laguna. Mas o português lagoa, coincidente com a variante espanhola lagona, mirandês llagona, supõe mudança de sufixo, documentada já em 938 num documento de Valencia, sob a grafia lacona, e noutro de 1094, de Sahagún, sob a grafia lagona. O português lagoa sob a grafia lagona (talvez lagõna), é documentado no século XIV, e alternou com a outra por longo tempo; a prótese se explica já por incorporação do artigo, sobretudo em locuções (na lagoa, vindo da lagoa), já por regularização morfológica com os derivados do verbo alagar (alagadiço, alagado, alagador, alagamento, etc.).

História

A costa do atual Estado do Alagoas, reconhecida desde as primeiras expedições portuguesas, desde cedo também foi visitada por embarcações de outras nacionalidades para o escambo de pau-brasil (Caesalpinia echinata).

A primeira Constituição do Estado foi assinada em 11 de junho de 1891, em meio a graves agitações políticas que assinalaram o início da vida republicana. Os dois primeiros presidentes da República do Brasil, Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto, nasceram no estado.

Geografia

Cerca de 86% do território alagoano se encontra abaixo de 300m de altitude, e 61% abaixo de 200m. Apenas um por cento fica acima de 600m. Cinco unidades compõem o quadro morfológico: a baixada litorânea, uma faixa de colinas e morros argilosos, o pediplano, a encosta meridional do planalto da Borborema e planícies aluviais.

Três tipos de cobertura vegetal, em grande medida modificados pela ação do homem, revestiam o território alagoano: a floresta tropical na porção úmida do estado (microrregião da mata alagoana); o agreste, vegetação de transição para um clima mais seco, no centro; e a caatinga, no oeste.

Demografia

Cor/Raça Porcentagem
Brancos 36%
Negros 3%
Pardos 59%
Fonte: PNAD (dados obtidos por meio de pesquisa de autodeclaração)

Economia

No Setor Primário, entre os principais produtos agrícolas cultivados no Estado encontram-se o abacaxi, o coco, a cana-de-açúcar, o feijão, o fumo, a mandioca, o algodão,o arroz e o milho. O Estado do Alagoas é o maior produtor de cana-de-açúcar do nordeste e um dos maiores produtores de açúcar do mundo, A Rússia é seu maior comprador, 75% do açúcar consumido na Rússia é alagoano.

No Setor Secundário a atividade industrial tem como sub-setores predominantes o químico, a produção de açúcar e álcool, de cimento, e o processamento de alimentos. Ultimamente tem crescido bastante os índices de novas indústrias em Alagoas (que em apenas 1 ano chegaram 12 novas indústrias).

No Setor Terciário, Alagoas se destaca por ser um dos estados mais procurados no Brasil pelos turistas, inclusive estrangeiros vindo da Itália, Inglaterra, Estados Unidos, Alemanha e Argentina. O turismo tem crescido nas praias do estado com a chegada de brasileiros e também de estrangeiros, graças a melhorias no aeroporto de Maceió e na infraestrutura hoteleira. O litoral norte, especialmente Maragogi e Japaratinga tem recebido nos últimos anos grandes empreendimentos de resorts. Segundo a maior companhia de viagens da América Latina CVC, Maceió é a terceira capital mais procurada do Brasil.

Educação

Faculdades e universidades

Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL)
Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL)
Centro de Estudos Superiores de Maceió (CESMAC)
Faculdade de Alagoas (FAL)
Faculdade Pontes de Miranda
Escola Superior de Administração e Marketing e Comunicação (ESAMC)
Faculdade Integrada Tiradentes (FITS)
Faculdade de Maceió (FAMA)
Faculdade Alagoana de Administração (FAA)
Faculdade da Cidade de Maceió (FACIMA)
Sociedade de Ensino Universitário do Nordeste (Seune)
Faculdade São Tomás de Aquino (FACESTA)
Centro de Ensino Superior Arcanjo Mikael de Arapiraca (CESAMA)
Instituto de Ensino Superior Santa Cecília (IESC)
Faculdade Alagoana de Tecnologia (FAT)
Faculdade São Vicente de Pão de Açúcar (FASVIPA)
Faculdade Figueiredo Costa (FiC)
Faculdade Raimundo Marinho (FRM)

Escolas Federais

IFAL Campus Maceió
IFAL Campus Satuba
IFAL Campus Marechal Deodoro
IFAL Campus Palmeira dos Índios

Futuras Construções

IFAL Piranhas
IFAL Maragogi
IFAL Penedo
IFAL Murici
IFAL Arapiraca
IFAL Santana do Ipanema
IFAL São Miguel dos Campos

Escolas primárias e secundárias

Escola Vida e Ensino
Colégio Santíssimo Sacramento
Instituto de Educação Integral (INEI)
Colégio Nunila Machado
Colegio Nossa Senhora do Amparo
Colégio Imaculada Conceição
Colégio Estadual Humberto Mendes
Colégio Logos
Centro Educacional Cristo Redentor
Colégio Diocesano de Penedo
Colégio Normal São Francisco de Assis
Colégio da Imaculada Conceição
Colégio Batista Alagoano
Colégio da Polícia Militar - Colégio Tiradentes
Prof. Eduardo da Mota Trigueiros
Colégio Monteiro Lobato
Colégio Contato
Colégio Cristo Rei
Colégio Santa Úrsula
Colégio Anchieta
Colégio Marista Maceió
Colégio Santa Madalena Sofia
Colégio Santa Rosa
Colégio Agnus Dei
Centro Educacional Antônio Gomes de Barros
Colégio Cenecista Nossa Senhora do Bom Conselho
Escola Santa Catarina
Colegio Santa Amélia
Colégio Floriano Peixoto
Escola Estadual Padre Teófanes Augusto de Araújo Barros
Escola Estadual Carlos Lyra
Escola Municipal Professor Benício Barbosa
Colégio Santíssimo Senhor
Colégio Monsenhor Luiz Barbosa
Colégio Saint Germain
Colégio Pontual
Colégio Maria Montessori
Colégio Adventista
Colégio São Judas Tadeu
Colégio Vila Rica
Colégio Santíssima Trindade
Ibc-Colégio e Curso
Escola Santa Maria
Escola Pierre Vigne
Instituto Pedagógico Santa Bárbara

Cultura

Os destinos mais procurados atualmente são: Maceió, Maragogi, Japaratinga, Barra de São Miguel, Piaçabuçu, Marechal Deodoro e Penedo, esse último tem um grande potencial turístico e histórico. Além de festejos de Bom Jesus dos Navegantes que começam de 08 a 15 janeiro com balsas que atravessam desde Alagoas até Sergipe e voltam a Penedo,depois em terra começa os Fogos sinalizando a chegada das embarcações e assim as festas com os shows de bandas Musicais.

Alagoanos Ilustres

Deodoro da Fonseca, primeiro presidente do Brasil
Deodoro da Fonseca, primeiro presidente do Brasil.
  • Deodoro da Fonseca, primeiro presidente do Brasil.
  • Graciliano Ramos, escritor e memorialista brasileiro do século XX.
  • Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, lexicógrafo, tradutor e ensaísta brasileiro,
  • Pontes de Miranda, um dos maiores jurista do Brasil,
  • Heloísa Helena, enfermeira, política e professora
  • Floriano Peixoto, 2° Presidente do Brasil
  • Marta Vieira da Silva, jogadora de futebol da Seleção Brasileira de Futebol Feminino
  • Aldo Rebelo, jornalista e político
  • Zumbi dos Palmares, pioneiro na luta pela abolição da escravatura, ainda durante o período colonial.
  • Nelson da Rabeca, rabequista, acordeonista e compositor
  • Nise da Silveira, psiquiatra
  • Elon Lages Lima, matemático
  • José Roberto Rios Leite, físico
  • Jorge de Lima, escritor e romancista
  • Djavan, cantor e compositor
  • Guilherme Gracindo Soares Palmeira, Político e Ministro aposentado do Tribunal de contas da União.

Índice

Outros Estados

Dados

Lema Paz e prosperidade
Gentílico alagoano ou alagoense

Bandeira de Alagoas
(Bandeira)

Brasão de Alagoas
(Brasão)

Localização

Região Nordeste
Estados limítrofes: Sergipe, Pernambuco e Bahia
Mesorregiões: 3
Microrregiões: 13
Municípios: 102

Capital

Maceió

Governo (2011 a 2014)

Governador Teotônio Vilela Filho (PSDB)
Vice-governador: José Wanderley Neto (PMDB)
Deputados Federais: 9
Deputados Estaduais: 27
Senadores: Fernando Collor (PTB), João Tenório (PSDB), Renan Calheiros (PMDB)

Indicadores (2008)

Esper. de vida 67,2 anos (27º)
Mort. Infantil 48,2‰ nasc. (27º)
Analfabetismo 25,7% (27º)
IDH 0,677 (27º) - médio - 2005

Características geográficas

Área 27 767,661 km² (16º)
População
3 120 922 hab. (2010)
Densidade
113,66 hab./km²
Altitude
de 200 a 300 metros
Clima
Tropical (As)
Fuso horário UTC-3

Economia (2006)

PIB R$15.753.000.000 (20º)
PIB per capita R$5.164 (25º)

Site do governo

www.agenciaalagoas.al.gov.br